martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

domingo, 12 de setembro de 2021

O dia seguinte: A avaliação


Domingo, 12 de Setembro de 2021

- Quieto! Seat! Deita!

Afinal, o criador tem o poder sobre a criatura, já que foi ele quem a alimentou e a fez crescer, não é?

Vai mandar prender o Presidente e o seu próprio criador por "fake news"?

Vai querer morder a mão do dono?

Acho que não... Ele rosna, ele late, ele morde, mas também tem medo de ficar sem os dentes ou de ser sacrificado, como eu disse em texto anterior.

Ninguém com pelo menos meio neurônio funcional e que não defeque por completo o cérebro vai querer perder uma boquinha quase vitalícia, com o maior salário do país. O gostinho da lagosta fala mais alto nessas horas.

Os outros já sentiram que a coisa não é como eles pensam e entre notinhas abobalhadas e embaralhadas que não têm nenhum conteúdo concreto, direto ou eficaz, desfilam seus placebos verborrágicos querendo dizer; "Nós somos supremos e ainda estamos aqui".

Coitados... Nem eles acreditam nisso e já perceberam - pelo povo nas ruas e pela reação política às manifestações - que eles podem muito, mas não podem tudo.

Enfim esperamos que eles entendam o sentido da expressão "cada um no seu quadrado" e que por conta de algum resquício de inteligência parem de querer pular amarelinha em terreno minado, porque do contrário acabarão sem as pernas.

Os brasileiros foram em massa às ruas pedir transparência e liberdade. Fora desse grito estavam os esquerdistas - aqueles mesmos que sempre usaram o regime militar como exemplo de período de perseguição e opressão, e que diziam lutar pela liberdade.

Ora, ora, ora... Mas quando seus adversários passaram a ser perseguidos e oprimidos, eles aplaudiram, ficando claro que esse é um discurso idiota e falacioso, porque liberdade nunca foi de fato o objetivo deles, e sim poder. A esquerda derreteu no sol.

A classe política está alarmada. Rodrigo Pacheco viu nos olhos da multidão o seu fim político, e enxergou claramente que seu pescoço foi parar no patíbulo do ostracismo em razão da sua covardia. Acabou pra ele. Que aproveite o seu último mandato, porque nós substituiremos todos os covardes nos próximos pleitos.

Se não houver maracutaia, aquele mesmo povão que lotou as ruas vai expurgar de vez os covardes e os traidores. Já estava na hora, não é?

Saem enfraquecidos dessa história toda vários personagens do meio político e os canais de comunicação. Vamos lá... Vamos fazer uma análise rápida disso?

Isso serviu pra demonstrar também a mentira deslavada pregada pelo seu professorzinho barbudinho e doutrinador, que entre tragos num cigarro de maconha e filosofias idiotas, diz que Cuba é um país livre e que ir às ruas clamar por liberdade é um ato "antidemocrático". Serviu pra mostrar que o que eles fumam é misturado com bosta de boi e de baixíssima qualidade. Haja tarja preta pra essa gente "descolada".

A gentalha política também deixou cair a máscara. Joça Hasselmann, "mamãe falhei" e outros lixinhos colocados (por engano) por nós também ficaram ensacados e aguardando apenas o caminhão de lixo passar nas próximas eleições, para que sejam recolhidos e levados ao depósito de rejeitos tóxicos, onde finalmente repousarão pela eternidade.

A velha e carcomida mídia foi demolida pelo 7 de setembro.

Ficamos felizes de ver um William Bonner pregando que a manifestação era antidemocrática, e logo em seguida tendo que entubar milhões de pessoas nas ruas de forma ordeira e organizada.

Será que os anunciantes da Globo também perceberam quanta gente odeia a Globo e que estão gastando fortunas fazendo propagandas pra ninguém, ou seja, jogando dinheiro fora? Tomara que sim! Bonner deve ter corrido para o banheiro e, todo cagado, limpado os fundilhos com sua pauta desmoralizada.

Ah... E os artistas do "ele não"? Aquela gentalha rouaneteira também ficou calada. Não se viu nenhum falando em "liberdade". Esses artistas são tão medíocres, que não entenderam que muitos não estavam ali nas manifestações pelo Bolsonaro, e sim pelo Brasil e pela liberdade. Ah tá... Eles mostraram o quanto o conceito de "censura" é seletivo pra eles. Se a censura for contra quem pensa diferente deles, tá tudo certo. Que feio, hein? As músicas do Chico Buarque, do Caetano e seus recadinhos subjetivos pela “liberdade” perderam a eficácia e suas letras se mostraram textos de bulas de água com açúcar para câncer.

Falta falar só dos isentões e do coroné.

Os isentões... Amoedo et caterva, aqueles que quando caem do muro sempre caem para o lado esquerdo, também ficaram menores que uma pulga diante do gigantismo das manifestações.

Agora eles sabem o quanto sempre foram insignificantes, e sendo seguidos somente por uma gente que tem um balão de ar quente dentro da caixa craniana.

Outro que ficou caladinho e se recolheu à sua insignificância foi coroné Ébrio de Sobral, tão famoso pelas suas bravatas mas que na hora em que o povo foi para as ruas, se escondeu debaixo da cama. Falou alguma coisa? NÃO! Ele bebe, mas não é tão doido. Coitados, caíram da faixa de 2 a 12% para ridículos números decimais, "Game over" pra eles.

Pois é... Queiram ou não, nós saímos muito fortes disso tudo. O governo saiu forte. Os conservadores saíram fortalecidos e nós mostramos que queremos um novo Brasil. Um Brasil que seja livre, próspero, produtivo e que não adianta nem mesmo uma enxurrada de grana chinoca financiando a esquerda e seus costumeiros ladrões, porque o gigante levantou para pisar e esmagar os inimigos da pátria e acabar com seus interesses.

Daqui pra frente seremos outro país, mas a luta ainda não acabou.

Esqueci de agradecer aos caminhoneiros? Não. O povo de bem não só agradece como respeita e admira esses grandes profissionais, que se mostram corajosos e grandes guerreiros quando o país mais precisa. Eles não só transportam nossas riquezas, mas também agora a nossa esperança e o nosso carinho.

Um "salve" a todos eles.

  • Fonte: Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9604-4055

Contato : (84) 9604-4055