martins em pauta

Postagem em destaque

BRISANET A MELHOR INTERNET DO BRASIL

sexta-feira, 25 de novembro de 2022

Ao vivo, jornalista tem ataque histérico e incita violência contra caminhoneiros (veja o vídeo)

Sexta, 25 de Novembro de 2022


E apesar de estar lá para cobrir e falar sobre o evento, perdeu completamente a linha e deu um verdadeiro chilique, berrando no microfone contra caminhoneiros e manifestantes que estão nas portas dos quartéis e nas estradas, em vigília permanente contra a falta de transparência no processo eleitoral.

Megale afirmou que os patriotas nas ruas são marionetes e que há uma cumplicidade das forças de segurança pública, citando diretamente as Polícias Federal e Rodoviária Federal.

"Até quando a gente vai ver esse conluio entre autoridades golpistas e idiotas uteis que estão querendo colocar fogo neste país? Protestos violentos, antidemocráticos, golpistas, criminosos."

Ele então diz que quer apenas que se cumpra a lei, o que deveria valer, por exemplo, para quando o ‘outro lado da linha ideológica’ bloqueia estradas. Mas acaba se contradizendo, logo em seguida, e incita a violência contra os manifestantes:

"Estou pedindo para que a lei seja colocada em prática… e se for preciso, pra isso, entrar rasgando, que entre rasgando."

Curiosamente, ao mesmo tempo em que pede que a ‘polícia entre rasgando’, Megale mostra revolta pelo fato de crianças, mulheres e idosos estarem presentes nas manifestações, ‘usados como escudo’, segundo ele, tornando a contradição ainda mais absurda.

Os ataques, porém, não ficaram só nisso e ele inicia uma série de xingamentos:

Pilantras, canalhas, chega dessa leniência, o lugar dessa gente é na cadeia.

Mas o pior vem no final, quando resolve bancar o inquisidor religioso:

"Tomara que o seu Deus exista, para que você acerte suas contas com ele, quando você chegar, mas enquanto isso que se acerte com o Estado brasileiro."

Palavras de um sujeitinho à beira de um ataque de nervos.

Como não somos a favor da censura, da qual, aliás, somos vítimas, queremos ouvir mais. Que todos os jornalistas possam dizer, livremente, o que pensam.

É assim que o leitor, ouvinte e espectador passa a conhecer o verdadeiro caráter de cada um e pode escolher de que lado está.

Assista:

  • Fonte: Jornal da Cidade Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato : (84) 9 9151-0643

Contato : (84) 9 9151-0643